R.I.P., Murder One!


Em finais de Janeiro, a Murder One, a maior livraria londrina especializada em policiais, foi a mais recente vítima da recessão no mundo livreiro depois de vinte e um anos a fazer as delícias dos leitores. Foi liquidada e os suspeitos do crime foram a diminuição de vendas, o mercado que já não se compadece com livrarias especializadas e os megadescontos praticados por várias cadeias de livrarias. Se Charing Cross nunca mais será a mesma, também várias editoras britânicas e americanas andam pelas ruas da amargura devido aos cortes orçamentais, despedimentos e suspensão da contratação de novos autores. É uma chatice, meus amigos, e não se augura nada de bom cá no burgo. E o pior é que é tudo tão previsível como num mau policial.

2 Responses so far.

  1. Ignatius Reilly says:

    Ah... nesta estou contigo.
    Foi de lá há já (lá há já, uau) uns bons anos que eu resgatei uns Chandlers que enriqueceram a bela besta que sou!

  2. Enquanto livrarias como esta continuarem a enriquecer uns simpáticos energúmenos como tu e eu está o mundo bem servido, pá! E há que resgatar Chandlers. Sempre!