Manderlay

O que faz uma pessoa com gripe num fim-de-semana prolongado? Enfia-se numa casa húmida à beira-mar, depois apanha molhas, suporta temperaturas de congelar e despede-se dos amigos que vão de bicicleta até Manderlay...


Já lá estive várias vezes mas não é fácil lá chegar nesta altura do ano. Galgam-se terrenos enlameados, fintam-se rebanhos e placas que assinalam a propriedade privada e ouvem-se as ondas que se despedaçam nas escarpas. Assim se chega a umas arribas perto da Praia da Consolação, em Peniche, e a uma casa que podia ser Manderlay. Se espreitarem pelas janelas, vêem a mesa posta, os frisos nas paredes e livros nas prateleiras.


Reza a lenda que na Casa do Gato Preto morreu há décadas uma senhora em circunstâncias misteriosas. Gosto de pensar que se chamava Rebecca e que se atirou dos penhascos depois de ter contemplado as ondas pela última vez deste coreto. E não me importava de um dia ver uma Sr.ª Danvers à espreita na janela. Será da febre?



(fotos de pedrop)

8 Responses so far.

  1. NumSenhor says:

    Por acaso só uma é do PedroP,as outras são de um artista MUITO mais conceituado!

  2. Afinal também és hitchcockiana :)! acho que nunca vi este filme...

  3. Espreita aqui! :)

    http://www.imdb.com/find?s=all&q=rebecca

  4. OlheQueNão says:

    Casa do gato CINZENTO, não preto.

    Historias e rumores aqui:
    http://cine-australopitecus.blogspot.com/2006/11/advinha-que-no-lembra-ao-diabo.html

    Mais fotos aqui:
    http://www.geocities.com/sodoperfido/gatocinzento.html

    http://olhares.aeiou.pt/um_sonho_de_casa/foto1133310.html

  5. Pois! Preto! A idade não perdoa. Li o blogue e espero que a antiga dona seja a Loretta Young e não uma senhora que «tirou um curso de psicologa, tendo exercido em favor de crianças em risco». Não é que não seja meritório... mas vai-se metade do fascínio.

  6. Este comentário foi removido pelo autor.
  7. Haver fotos, havia. Agora é que já não há...